Casal é executado e bebê de 10 meses deixado em poça de sangue; crime chocou população
Crime ocorreu na tarde de sexta-feira (08). Polícia faz buscas pelos criminosos.

Por Olhar MT
Publicado 09/10/2021
Atualizado 09/10/2021
A A

Um crime brutal chocou o estado de Mato Grosso na tarde de sexta-feira (8). um casal foi executado em Alto Garças (365 km de Cuiabá), na frente de uma criança de 10 meses de idade, ela ficou no chão ao lado dos corpos dos pais.

As imagens se espalharam rapidamente pelas redes sociais, e mostram o casal caído em frente a uma casa, enquanto o bebê está todo ensanguentado no chão, chorando muito.

De acordo com as primeiras informações, os pais teriam envolvimento com crime, e teriam sido vitimas de um acerto de contas.

A mulher foi identificada como [C. P. A.], 19 anos, que possui passagens pela polícia, e era conhecida por ser "simpatizante" da facção criminosa denominada de Comando Vermelho.

O Conselho Tutelar também esteve no local do crime e recolheu a criança.

Veja nota da Polícia Civil:

A Delegacia da Polícia Civil de Alto Garças abriu investigação para apurar a execução de um casal ocorrida na tarde de sexta-feira (08.10), em uma residência no bairro Cohab, no município. 

Conforme as primeiras informações apuradas pela equipe de investigação, [N. E. A. do P.], 18 anos, e a mulher dele, [C. P. A.], de 19 anos, foram executados a tiros por ocupantes de uma camionete. 

Ainda segundo as primeiras informações, os ocupantes do veículo se aproximaram da casa, mandaram o casal deixar a criança no chão e fizeram os disparos contra [N. E.] e a mulher. 

O jovem [N. E.] tinha passagens anteriores, quando era adolescente, por ato infracional análogo ao crime de tráfico de drogas. Pela Delegacia de Alto Araguaia ele estava sendo investigado por suspeita de roubo, além de outra suspeita, também de roubo, na cidade de Santa Rita do Araguaia, em Goiás. [C. P.] também já foi detida, por receptação, quando era adolescente. 

A criança foi socorrida e está sob cuidados do Conselho Tutelar, que a encaminhou para uma unidade de saúde em Rondonópolis, pois ao ser colocada no chão, no momento da execução dos pais, ela sofreu um ferimento.

Fonte: Olhar MT